Destra Fiel

Centenário da Assembléia de Deus em Belém

Pencil

Centenário reuniu 550 mil pessoas em Belém

Cerca de 550 mil pessoas acompanharam a comemoração do Centenário da Assembleia de Deus, nos cinco dias de festividade, realizada entre os dias de 16 e 20 de junho, na capital paraense. Neste período, não foram registrados incidentes, seja no Mangueirão, no Centenário Centro de Convenções, na grande carreata ou no Batismo em Outeiro, que contou com a participação de 1.800 fieis.

O evento é considerado um sucesso pela organização, já que superou todas as expectativas dos coordenadores, que se surpreenderam com a quantidade de pessoas que participaram da programação. Além das inaugurações, batismo e apresentações musicais, a festividade contou também com a presença de pregadores nacionais e internacionais, como o pastor Silas Malafaia e o alemão Reinhard Bonnk.

“O Centenário superou todas as expectativas. Tivemos um público maior do que imaginávamos. Isso ficou provado visualmente no Mangueirão, no Centro de Convenções e em todos os lugares, sem falar nas pessoas que não puderam entrar”, disse o pastor Samuel Câmara, presidente da Assembleia de Deus em Belém.

Segundo ele, a coordenação imaginava um evento grande, bonito, mas não da forma como se realizou. “O Centenário confirmou o slogan de que nós somos o orgulho de Belém, e somos o patrimônio histórico e cultural que dá orgulho a Belém do Pará”, afirmou o pastor. A cada noite, o Mangueirão recebeu em torno de 77 mil pessoas, público que não é visto com frequência no espaço.

Caravanas vindas de diversos estados do Brasil, como Bahia, Rio de Janeiro e Minas Gerais, acompanharam a festividade dos 100 anos de história da Igreja-mãe. Outro marco foi a presença dos familiares dos missionários Daniel Berg e Gunnar Vingren, fundadores da Igreja, que acompanharam toda a programação de aniversário.

Para Samuel Câmara, as responsabilidades da Assembleia de Deus são maiores daqui para frente. Agora, há mais membros para continuar a missão, principalmente nos trabalhos envolvendo crianças e jovens. “Cem anos depois nós temos mais condições para cumprir nossa missão com esses públicos, para que vivam saudáveis e sejam felizes e não precisem optar pela droga, pela violência, pela promiscuidade moral, tornando mais saudáveis as famílias brasileiras e o futuro do nosso país. Queremos ser tão eficientes nesse século como foram os nossos fundadores e os outros 18 pioneiros que os acompanharam,”, ressaltou.

De acordo com o pastor Samuel, a celebração do Centenário termina deixando uma lição para os assembleianos. “A Assembleia de Deus, quando desafiada e mobilizada responde muito bem, e que a comunidade respeita e gosta do trabalho e do povo”, afirmou o presidente da Assembleia de Deus em Belém.
Fonte: AD Belém

1 comentário

Suely - HD disse...

Olá Pr. Carlos,
Paz do Senhor,

Vc mudou o blog?

Aguardo contato,

Abraços
Suely

faça seu comentário

Você pode deixar seu comentário!
Mas, por favor:
» Seja legal, não escreva em CAIXA ALTA;
» Comente sobre o tema da postagem;
» Ofensas, ameaças e xingamentos não são permitidos.