Destra Fiel

A Doutrina da Salvação

Pencil

A palavra doutrina significa ensinar ou instruir.

1. Doutrina - É a revelação da verdade de como ela se encontra nas escrituras.
2. Dogma - É a declaração do homem a respeito da verdade quando apresentada em credo.

A natureza da Salvação.

A salvação procede de Deus, não do homem. Porque?
- O homem em si é impossível que se salve, pela sua capacidade. Por ele ser pecador.
Por isso o homem não pode se salvar por mérito próprio.

A Bíblia fala que antes do homem ser formado Deus já havia almejado sua salvação.
A salvação foi almejada por Deus, e consumada pelo filho. Jesus veio e consumou o plano de Deus.

A segunda parte do plano de Deus deu certo pela obediência do Senhor Jesus em ter se prontificado em fazer a vontade do Pai em vir aqui na terra na qualidade de homem e servo.
O Senhor Jesus veio morrer para que o homem fosse resgatado novamente para Deus.

O Espírito Santo é que convence o homem do pecado, e é ele que trabalha no coração quando sua palavra é pregada.
É uma grande luta que o Espírito Santo trava para convencer o homem dos seus erros e dos seus pecados.

Somente Deus pode salvar.

Deus precisava de um homem perfeito porque todos pecaram. O próprio Deus declarou definindo sua missão: "Porque o Filho do homem veio buscar e salvar o que se havia perdido. " (Lucas 19:10), pelo seu sacrifício na cruz em nosso lugar, somos reconciliados com Deus, pois, por seu sangue obtemos perdão dos nossos pecados.

"E quase todas as coisas, segundo a lei, se purificam com sangue; e sem derramamento de sangue não há remissão." Hebreus 9.22

A salvação é pela graça e não por obras.

O homem é totalmente imperfeito então ele não pode salvar-se. Ele não tem mérito para isso. As obras por mais boas que sejam não podem livrar o homem da condenação do inferno.
A palavra de Deus nos ensina que destituídos estamos da Graça de Deus.

A salvação abrange espírito, alma e corpo.

1. Espírito - Justifica (Romanos 5.1)
2. Alma - Regeneração (Salmos 51.10)
3. Corpo - Santificação (Hebreus 13.12)

A primeira coisa a ser tocada e mudada no nosso ser é o espírito.

Justificação - É primeiramente uma mudança de posição da parte do pecador.

Regeneração - É o ato divino que concede ao homem que crê uma vida nova e mais elevada mediante a união pessoal com Cristo.

Santificação - É a separação. Ela pode ser tanto interna como externa.

* Interna - Espírito Santo
* Externa - Palavra de Deus

Essa separação inicial é apenas o começo de uma vida progressiva com Deus.
"Santifica-os na tua verdade; a tua palavra é a verdade." (João 17.17)
"Por isso não desfalecemos; mas, ainda que o nosso homem exterior se corrompa, o interior, contudo, se renova de dia em dia." (2 Coríntios 4.16)

O homem o aceita e é regenerado pelo poder do Espírito Santo e dai vem a expressão bíblica "Nascido de novo"

Pela regeneração o homem se torna participante da natureza divina, o que nos ajuda a fugir da corrupção e das paixões pelas coisas do mundo.
Essa natureza divina habitando cada vez mais em nós, mortificará o desejo de pecar e automaticamente nos ajuda a nos aproximar de Deus e a sempre buscá-lo.

"Qualquer que é nascido de Deus não comete pecado; porque a sua semente permanece nele; e não pode pecar, porque é nascido de Deus." (1 João 3.9)

Elementos que operam na salvação:

* Arrependimento
* Fé
* Conversão
* Justificação
* Adoção
* Santificação

A salvação é uma obra de Deus em benefício do homem, e uma obra do homem em favor de Deus.

Temos mencionado que o homem é completamente incapaz a Deus inteiramente, ou possa fazer alguma coisa que altere o curso da sua vida pois leva sobre si a sentença da morte.
Por isso Deus tomou a iniciativa de redimí-lo efetuando a provisão para a salvação.
Pela morte e ressurreição do seu Filho ajudou o homem a aceitar a provisão pelo poder do seu Espírito Santo.

Arrependimento - Envolve uma completa mudança de pensamento sobre o pecado. É a percepção da necessidade de uma salvação.
O arrependimento leva o pecador a aceitar com alegria tudo que Deus requer para ele, uma vida de retidão.

Esses são os passos que levam o homem ao arrependimento.

1. Reconhecimento do pecado - Reconhecimento causado pelo Espírito de Deus no espírito do homem.
2. Tristeza pelo pecado - É o trabalho do Espírito Santo na alma do homem.
3. Abandono do pecado - É o trabalho do Espírito Santo no corpo (carne) do homem.

- O arrependimento é dizer não ao pecado, enquanto a Fé como elemento da salvação é dizer sim para Deus.
Este é o lado afirmativo da conversão.
Enquanto o arrependimento enfatiza os nossos pecados, a Fé fixa os nossos olhos em Cristo. O autor e consumador da Fé.

A Fé não é um mero sentimento intelectual, mas um relacionamento pessoal com Deus.

"Porque eu, pela lei, estou morto para a lei, para viver para Deus. Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim." (Gálatas 2.19-20)

A Fé não é uma emoção que passa de uma pessoa para outra, mas uma convicção interior que se gera no individuo.
A Fé não é uma simples compreenção, mas uma dedicação ou entrega evidenciada pela obra da Fé na vida da pessoa.

"Mas dirá alguém: Tu tens a fé, e eu tenho as obras; mostra-me a tua fé sem as tuas obras, e eu te mostrarei a minha fé pelas minhas obras" (Tiago 2.18)

Conversão - Na Bíblia esta palavra é usada para descrever a mudança total que ocorre na vida da pessoa que abandona o pecado e se volta para Deus.

"Porque eles mesmos anunciam de nós qual a entrada que tivemos para convosco, e como dos ídolos vos convertestes a Deus, para servir o Deus vivo e verdadeiro" (1 Tessalonicenses 1.9)

A conversão envolve dois atos.

1. Dar as costas ao eu e ao pecado.
2. Crer em Deus voltando-se para Cristo abraçando a vida eterna.

"E eles disseram: Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo, tu e a tua casa." (Atos dos Apóstolos 16.31)

Se a pessoa não se entregar a Deus, buscando, a conversão é incompleta.
O simples fato de rejeitar o pecado resulta somente em uma reforma humana provisória, e não em transformação divina e plena.

Justificação - É o ato pelo qual Deus declara posicionalmente justa a pessoa que a Ele se chega através de Jesus Cristo.
Essa justificação envolve dois atos.

1. Cancelamento da dívida do pecado na conta do pecador.
2. Lançamento da justiça de Cristo em seu lugar.

A Bíblia fala de dois Adões. 1º e 2º Adão.

O primeiro Adão trouxe morte e pecado.
O segundo Adão trouxe a Redenção e a Vida (Jesus)

Na justificação, não temos pecado original, temos sim natureza pecaminosa erdada de Adão

Principal consequência do pecado: Legalidade ao diabo, permissão direta ao domínio.
A salvação tem alcance eterno.
A experiência é expressa em três tempos:

1. Passado
2. Presente
3. Futuro.

1. Passado - Justificação - Acontece no espírito humano. Perante Deus fomos salvos da condenação do pecado.
O Espírito Santo começou a trabalhar no nosso espírito antes de sermos salvos.

2. Presente - Alma - Processo de santificação, estamos sendo salvos do poder do pecado.

3. Futuro - Corpo - Glorificação, estamos sendo salvos da presença do pecado.

O descuido da salvação trará males terríveis
O maior pecado do homem é o da incredulidade, pelo qual ele rejeita a Cristo.
A incredulidade da origem a todos os outros pecados que automaticamente levará o homem ao inferno.

A salvação nos vem pela fé em Cristo Jesus.
Mas requer de nós um arrependimento total e sincero, isto é, a aceitação de Jesus como salvação pessoal e confissão declarada desse ato.

O resultado disso é conversão. A trindade divina coopera com o pecador na salvação.
A salvação tem dois lados:

* Humano - A criatura.
* Divino - Pai, Filho, Espírito Santo.

O Pai por sua graça e misericórdia conduz o pecador ao seu filho Jesus. O salvador.

comente primeiro!

Você pode deixar seu comentário!
Mas, por favor:
» Seja legal, não escreva em CAIXA ALTA;
» Comente sobre o tema da postagem;
» Ofensas, ameaças e xingamentos não são permitidos.